O ALCORÃO É PALAVRA DE DEUS

Translated by : نجيح ..
Reviewing by : فاروق

  Os muçulmanos crêem que o Alcorão é a palavra de Deus - exaltado seja - e percebem que são incapazes de descrever perfeitamente o Alcorão, apesar do seu enorme e contínuo esforço. Isso porque encontram nele um grande rasto em suas vidas e eles acreditam que no alcorão há recursos compatíveis para todos os tempos e lugares.

O que fez os muçulmanos acreditarem que o Alcorão é a palavra de Deus?

    Eles crêem que o Alcorão é um enorme e vitalício milagre do Profeta Muhammad - Paz e bênçãos de Deus estejam com ele - pois este era iletrado, então podia ele ter produzido um livro tão milagrosos?!


    Decerto, o leitor do alcorão ficará aturdido pelos seus vários tópicos:
da formosa exposição de suas diferentes narrações, da linda descrição do universo, dos céus e de todas órbitas que gravitam neles, da linda descrição da terra e de todas as criaturas que rastejam sobre ela, de tudo que habita nas profundezas do mar, de tudo que voa no espaço!


    E ficará deslumbrado pela delicada descrição do corpo humano,das etapas do seu desenvolvimento,  de toda sua vida e ficará pasmado pela profunda descrição da alma humana... etc.


    São tantos aspectos milagrosos que o alcorão destaca-se por eles dos restantes livros

     Será  que um homem árabe, por tanto que seja a sua inteligencia, por muito que seja sua eloquência e por muito que seja seu potencial, é capaz de produzir este alcorão?

     Será que um homem árabe que vive num ambiente desértico, que pastoreia animais entre as montanhas e residente de Meca, por onde nunca teria saído das suas vistas e nunca teria viajado, exceto as duas viagens que fez para Síria: a primeira que viajou com seu tio "Abu Talib" antes da sua puberdade e não se afastou dele, e a outra na companhia do jovem chamado "Maissarah" para fins de comércio e tinha seus vinte e tal anos, estava na companhia daqueles que sabiam de todas suas situações, e é soubejamente sabido que nunca se encontrou com um sábio a fim de aprender com ele, nem com sábios judeus, nem com sábios cristãos, muito menos com outros, porém quando um monge de nome Bakhira o viu, reconheceu-o devido às suas citações e características que ele possuía (nas escrituras de Tora), este informou a um familiar de Muhammad a respeito disso e pediu-lhe que o protegesse dos judeus. Não aprendeu Muhammad deste homem e nem do outro monge uma palavra sequer, e Deus - exaltado seja - defendeu seu Profeta - Paz e bênçãos de Deus estejam com ele - no seu sagrado livro desafiando aqueles que alegam que ele foi ensinado com um ser humano.

Deus diz no alcorão: {Bem sabemos o que dizem: Foi um ser humano que lho ensinou (o Alcorão a Mohammad). Porém, o idioma daquele aquem eludem tê-lo ensinado é o persa(estrangeiro), enquanto que a deste (Alcorão) é a elucidativa língua árabe}.
[An-Nahl:103].

    Neste versículo há negação (do que alegam), visto que o tal idioma que relacionam à Profeta (Paz e bênçãos de Deus estejam com ele) alegando ter sido ensinado por  um estrangeiro não é eloquente, enquanto que o alcorão árabe é extremamente nítido e lúcido. 
   Alguém que foi essa a sua história, como poderia ele ter produzido um livro tão milagroso como alcorão?!

    Decerto, se o alcorão fosse da parte do Muhammad teria como tema: a vida da sociedade árabe (i.e. aldeia, deserto), não estaria isento do interesse de um homem árabe naquele tempo! ovelhas, camelos, cavalos, tribos árabes e os problemas que as preocupavam como  escassez de água, chuva e outros problemas humanos econômicos e políticos naquele período histórico.

Mas o leitor do alcorão encontra nele o contrário de tudo isso. Encontra um livro milagroso na sua eloquência e sua lucidez, milagroso na sua inclusão de todos aspectos da vida, pois o alcorão encaminha para a senda mais recta, na vida individual em particular e em geral, o Alcorão está repleto de orientações civís e sociais, está repleto de estrutura políticas e económicas, está repleto de ciências naturais, ciências médicas e ciências astronômicas. O Alcorão Está repleto de ciências históricas e geográficas, etc.

   Entretanto, o Alcorão expõe esses factos de forma incrivelmente lúcida e eloquente, e de forma enumerada, suave, fácil, intediosa por muito que se recite! 
   

   E no contexto legislativo, existe uma certa singularidade compatível com as condições locais e temporais do ser humano e consistente com mudanças e progressos da sua vida!

   Todavia, o Alcorão está salvo de narrativas conflitantes e fatos contraditórios, ele confirma-se mutuamente.

    O admirável, é que estas particularidades e estas características acompanharam o alcorão durante o período da profecia do Muhammad - Paz e bênçãos de Deus estejam com ele - (vinte e três anos), tal facto, conta-se como um dos aspectos milagrosos do alcorão, que a sua revelação era de acordo com novos acontecimentos na vida das pessoas, se o Alcorão  realmente fosse uma obra de Muhammad - Paz e bênçãos de Deus estejam com ele - ele  teria produzido um livro que poderia recitar para eles todo momento, mas isso foi ao contrário deste Alcorão, pois  a revelação estendeu-se por um período de em vinte e três (23) anos.

    E o milagre  deste assunto aumenta mais,  devido os desafios que constam no alcorão para os coraixitas,  os Árabes,  assim como  para toda humanidade, à qualquer tempo em produzir algo similar a este alcorão ou parte dele!


    E esta história  deu-se por volta de quatorze (14) séculos e até então ninguém conseguiu produzir um versículo sequer semelhante aos versículos do alcorão, e o desafio ainda continua  para toda humanidade e ninguém conseguirá produzi-lo até o fim do mundo.

Deus diz no alcorão:

{Dize-lhes: Mesmo que os humanos e os gênios se tivessem reunido para produzir coisa similar a este Alcorão, jamais teriam feito algo semelhante, ainda que se ajudassem mutuamente}. [Al-Issrá:88]

    Na verdade, o amor pelo alcorão, a crença nele, a paixão por ele, não se limitou apenas no tempo em que Muhammad viveu,  mas sim continuou até  tempo depois da sua morte e as pessoas de todas as nações começaram a aceitar o alcorão e a crer nele, até mesmo os não-Árabes, pois estes ocupam maior número de muçulmanos nos dias que correm que os Árabes.

 
    Será que compreende-se que um livro de origem humana pode ter esta ampla e incessante aceitação de outras nações?!


    De certo, as evidências e argumentos comprovam que o Alcorão é a palavra de Deus - exaltado seja - e não é obra de Muhammad, eis aqui mais evidências:

1- Se alcorão é mesmo da parte de Muhammad, como consta nele versículos que constituem risco e ameaça para ele, caso ele minta sobre algo do alcorão;
 Deus diz no alcorão: {E se (o Mensageiro) tivesse inventado alguns ditos, em Nosso nome.* Certamente o teríamos apanhado pela destra.* E então, Ter-lhe-íamos cortado a aorta.* E nenhum de vós teria podido impedir-Nos}. [Al-Haqa: 44 à 47].
{Deste modo o temos revelado, para que seja um código de autoridade, em língua árabe. E se te renderes às suas concupiscências, depois de teres recebido a ciência, não terás protetor, nem defensor, em Deus}. [Al-Raãd:37].

Se alcorão fosse obra de Muhammad, acaso deixaria nele versículos como estes?!

Pondere esta severa advertencia,   Deus diz no alcorão: { Se pudessem, afastar-te-iam do que te temos inspirado para forjares algo diferente. Então, aceitar-te-iam por amigo.* E se não te tivéssemos firmado, ter-te-ias inclinado um pouco para eles.* Neste caso, ter-te-íamos duplicado (o castigo) nesta vida e na outra, e não terias encontrado quem te defendesse de Nós}. [Al-Issrá:73 à 75].
Se fosse da parte de Muhammad, acaso deixaria nele versículos como os supracitados, que censuram-no?!

_ Porém constam (no alcorão) versículos advertindo o Muhammad - Paz e bênçãos de Deus estejam com ele - da insuficiência na propagação (da missão) para as pessoas, Deus diz no alcorão: {Ó Mensageiro, proclama o que te foi revelado por teu Senhor, porque se não o fizeres, não terás cumprido a Sua Missão. Deus te protegerá dos homens, porque Deus não ilumina os incrédulos}[Al-Maida:67].

Que vos parece se alcorão fosse da parte de Muhammad, acaso deixaria nele versículos como esse?!

_ Se alcorão fosse da parte de Muhammad, como deixaria nele versículos que constituem recriminação para ele, Deus diz no alcorão:
{Tornou-se austero e voltou as costas.* Quando o cego foi ter com ele.* E quem te assegura que não poderia vir a ser agraciado.* Ou receba (admoestação) e, a lição lhe será proveitosa?}. [Ãbassa:1 à 4]

 

 

 

_ Consta no alcorão a notícia sobre o que escondia Muhammad na sua mente, na historia do seu casamento, que realizar-se-ia futuramente com Zainab filha de Jahxi, Deus conta essa passagem no alcorão:

{ Recorda-te de quando disseste àquele que Deus agraciou, e tu favoreceste: Permanece com tua esposa e teme a Deus! Ocultando em teu coração o que Deus ia revelar; temais, acaso, mais as pessoas, sabendo que Deus é mais digno de que O temas? Porém, quando Zaid resolveu dissolver o seu casamento com a necessária (formalidade), permitimos que tu a desposasses, a fim de que os fiéis não tivessem inconvenientes em contrair matrimônio com as esposas de seus filhos adotivos, sempre que estes decidissem separar-se com a necessária (formalidade); e fica sabendo que o mandamento de Deus deve ser cumprido}. [Al-Ahzab:37].

_ Quanto à questão sobre o potencial do alcorão no que concerne definir as tarefas do Profeta Muhammad, a importância da religião que através da qual foi enviado para proclamar, a comprovação que ele pertence à espécie humana, que ele não pode prejudicar as criaturas e nem beneficiar-lhes, que ele não pretende em troca da sua missão porção do gozo da vida terrena ou prestígio entre as pessoas ou reino e glória! Estas são uma das grandes evidências de que o Alcorão não é obra de Muhammad mas sim, a palavra de Deus, revelado para ele; Medite comigo o seguinte:

1- O discurso alcoranico para Muhammad a definir a sua missão para as pessoas, e confessar-lhes que é da espécie humana, Deus diz no alcorão:
{Diz ó Muhammad: Eu não vos digo que possuo os tesouros de Deus ou que estou ciente do oculto, nem tampouco vos digo que sou um anjo; não faço mais do que seguir o que me é revelado. Diz mais: Poderão, acaso, equiparar-se o cego e o vidente? Não meditais?}. [Al-An'am:50].

{ Diz ó Muhammad: Eu mesmo não posso lograr, para mim, mais benefício nem mais prejuízo do que o que for da vontade de Deus. E se estivesse de posse do oculto, aproveitar-me-ia de muitos bens, e o infortúnio jamais me açoitaria. Porém, não sou mais do que um admoestador e alvissareiro para os crentes}. [Al-A'raf:188].
{Diz ó Muhammad: Ó humanos, sou o Mensageiro de Deus, para todos vós; Seu é o reino dos céus e da terra. Não há mais divindades além dele. Ele é Quem dá a vida e a morte! Crede, pois, em Deus e em Seu Mensageiro, o Profeta iletrado, que crê em Deus e nas Suas palavras; segui-o, para que vos encaminheis}. [Al-A'raf:158].
{Diz-lhes ó Muhammad: Ó humanos, se estais em dúvida quanto à minha religião, sabei que eu não adorarei o que vós adorais em vez de Deus; outrossim, adoro a Deus, Que recolherá as vossas almas, e tem-me sido ordenado ser um dos fiéis}. [Yunus:104].

2- A ordem do alcorão à Muhammad de seguir o que lhe foi revelado, Deus diz no alcorão:

{Observa, pois, o que te foi revelado, e persevera, até que Deus decida, porque é o mais equânime dos juízes}. [Yunus:109].

{Então, te ensejamos (ó Mensageiro) o caminho reto da religião. Observa-o, pois, e não te à concupiscência dos insipientes}. [Al-Jathiya:18].

3- A ordem no alcorão a Muhammad a ter firmeza na religião, para qual ele convoca as pessoas, Deus diz no alcorão: {Sê firme, pois, tal qual te foi ordenado, juntamente com os arrependidos, e não vos extravieis, porque Ele bem vê tudo quanto fazeis}. [Hud:112].
{ Por isso, convoca-os e sê firme, tal como te tem sido ordenado, e não te entregues à sua concupiscência, e diz-lhes: Creio em todos os Livros que Deus revelou! E tem-me sido ordenado julgar-vos equitativamente. Deus é nosso Senhor e vosso. Nós somos responsáveis por nossas ações e vós pelas vossas! Que não haja discrepâncias entre vós e nós. Deus nos congregará, e a Ele será o retorno}. [Ash-Shura].

4- A intimidação do alcorão à ele pelas consequências da desobediência da ordem de Deus - exaltado seja, Deus diz no alcorão:

{Diz ó Muhammad: Tomarei acaso por protetor outro que não seja Deus, Criador dos céus e da terra, sendo que é Ele Quem sustenta, sem ter necessidade de ser sustentado? Diz ainda: Foi-me ordenado ser o primeiro a abraçar o Islam; portanto, não sejais dos idólatras.* Diz mais: Temo o castigo do dia aziago se desobedeço a meu Senhor}. [Al-An'am:14,15].

5- O Alcorão orientou-lhe para dedicar-se preseverantemente na companhia dos seus seguidores:
Deus diz no alcorão: {Sê paciente, juntamente com aqueles que pela manhã e à noite invocam seu Senhor, anelando (contemplar) Seu Rosto; e não negligencies os fiéis, desejando o encanto da vida terrena e não escutes aquele cujo coração permitimos negligenciar o acto de se lembrar de Nós, e que se entregou aos seus próprios desejos, excedendo-se em suas acções}. [Al-Kahf:28].

Portanto, estas ordens e orientações à Muhammad - paz e bênçãos de Deus estejam com ele - que se reiteram no alcorão, certamente são uma das grandes provas que o Alcorão é a palavra de Deus.


E uma das provas racionais (mentais) que  o alcorão é a palavra de Deus, são os resultados de novas descobertas: "o homem fala de convicções e ciências conhecidas na sua era, e narra o que encontrou no seu tempo, mesmo que seu discurso ocorre na secção do consciente ou do inconsciente, no entanto, não existe nenhum livro que transcorreu sobre por ele um longo período a não ser que contenha muitas falhas em todas suas áreas, devido a novas descobertas em todos os campos... Mas a questão do Sagrado Alcorão difere por completo com estes aspectos gerais!

Portanto o Alcorão é uma verdade verídica em tudo que alude, como era nos séculos passados, e não ocorreu nos seus artigos qualquer distorção pese embora tenham passado séculos. E este alcorão, por si, é uma evidência que de certeza é a palavra de Deus, Criador de tudo, Ele possui o conhecimento de todos os factos na sua forma conclusiva e autêntica, e Sua ciência e conhecimento não obedecem barreiras do tempo, do lugar e nem das situações. E se esta palavra (alcorão) fosse oriunda do homem, possuidor de visão e ciência limitada, certamente que o tempo já a teria neutralizado há muito tempo, como acontece com toda palavra de natureza humana no seu futuro.


Na verdade, havia muita coisa que os antepassados conheciam de forma parcial e seu conhecimento era muito fechado e insuficiente comparativamente ao conhecimento que o homem foi adqurindo até os dias de hoje, isto graças à novas descobertas.

Portanto, um dos aspectos milagrosos do alcorão, é pelo facto de ele ter abordado na linguagem da ciência antes da sua descoberta; como também por ter  feito o uso de vocábulos e expressões que não foram estanhas ao “paladar” dos antepassados, muito menos os contemporâneos as estranharam numa era repelta de novas descobertas!

Eis aqui alguns exemplos:

a) Deus diz no alcorão: {Foi Deus Quem erigiu os céus sem colunas aparentes...}. [Ar-Ra'd:2].
E este versículo é compatível com o que o homem via no passado; pois ele apenas via um grande universo  auto-existente no espaço composto de sol, lua e estrelas, mas ele não via nele nenhum sinal de colunas ou pilares, e o homem actual/contemporâneo encontra nestes sinais uma explicação da sua visualização, a qual confirma que os corpos celestiais estão nas  suas posições /lugares sem suporte/ pilar no espaço infinito, não obstante, existem pilares invisíveis;  que são representados na lei de gravidade e é esta que auxilia todos esses corpos a permanecerem nas suas determinadas posições.

b) Consta no alcorão (versículos que relatam) sobre sol e estrelas; Deus diz no alcorão: {... Cada qual gira em sua órbita}. [Ya-Seen:40].


   O homem nos tempos remotos observava que as estrelas movem-se e afastam-se das suas posições depois dum determinado tempo. Portanto, esta expressão do alcorão não constituía lugar de sua admiração e espanto, mas as novas pesquisas substituíram estas expressões um novo traje; não existe expressão mais magnífica e mais precisa que (natação) devido à simples e suave rotação dos corpos celestiais no espaço!

c) Conta no sagrado  alcorão (versículos) sobre a noite e o dia; Deus diz no alcorão: {... Ele ensombrece o dia com a noite, que o sucede incessantemente...}. [Al-A'raf:54]. Este nobre versículo explana ao homem antigo o mistério da chegada da noite depois do dia, portanto, este versículo reúne uma brilhante indicação à rotação da terra em torno do eixo, e é esta rotação que se considera a causa da vinda da noite e

 do dia segundo às nossas informações recentes.

   E de entre as observações que foram apresentadas por um astronauta russo (Iuri Gagarin) após a sua viagem no espaço sobre a terra, ele viu (uma rápida sucessão de escuridão e luz sobre a superfície da terra devido à sua essencial  rotação em volta do sol). E existem muitas evidências desta espécie no alcorão sagrado.

- E uma dos aspectos milagrosos do alcorão, é a palavra de Deus - O Exaltado: {Sim, porque somos capazes de restaurar as cartilagens dos seus dedos}. [Al'Quiyamah:4].
Porquê mencionou especificamente (cartilagens dos dedos)? O que tem isso? Tem a impressão digital, que é  um fantástico milagre divino, imagine quantas pessoas existem na superfície da terra?! Entretanto, não existem duas pessoas com a mesma impressão digital.

 
    É sem dúvidas um fenómeno incrível, conhecido recentemente e ninguém da época de Muhammad conhecia e nem os dez (10) séculos próximos da época de Muhammad. 
Portanto, é inevitável que Muhammad  tenha recebido (este alcorão) de Deus, e que seja a palavra de Deus, no alcorão constam centenas de exemplos desta indicação, e continuamos a encontrar todos os dias, quem presta atenção numa dessas indicações, todas vezes que um estudioso aprende alcorão, surgem-lhe aspectos milagrosos que os primitivos não percebiam, visto que o seu milagre jamais extinguirá.

 

   E em confirmação do que foi mencionado no início do tema: de que os muçulmanos não perceberam todos os aspectos milagrosos do alcorão - mas sim conhecem uma parte deles, isso mostrou-lhes que (alcorão) é a palavra de Deus, O Exaltado - Agora me mudo para outro tipo de evidências, que são:

1. O que o alcorão informou sobre o futuro invisível (i.e. assuntos que irão acontecer posteriormente), e mencinarei duas provas sobre isso:

a) Alcorão fez sa que saber que Abu Lahb - tio do Profeta Muhammad - não crerá, e morrerá descrente, e este estava vivo quando estes versículos foram revelados e ouviu os versículos revelados sobre ele, e mesmo assim não creu, nem sequer alegou ser  crente! E muito menos mostrar uma falsaconversão por motivo de difamar a veracidade do Alcorão!

b) Quanto a outra prova, é a sua informação que os Bizantinos (Romanos) depois da sua derrota com os persas, venceriam e os dominariam. os seguidores de Muhammad - Paz e bênçãos de Deus estejam com ele – chegaram de fazer aposta com os opositores de Meca que isso iria acontecer, porque acreditavam na veracidade da profecia de Muhammad, volvidos alguns anos aconteceu o que alcorão informara sobre o domínio dos Bizantinos ao império Persa e, finalmente a veracidade do alcorão ficoi evidente.

2. O que alcorão informou sobre povos passados, especialmente no intervalo de tempo que Muhammad - Paz e bênçãos de Deus estejam com ele - viveu em Medina; este período estava preenchido de muitos desafios que revelam o milagre do alcorão e que é obra de Deus, os judeus  que residiam nas zonas circunvizinhas de Medina, que eram os adeptos do livro,  alcorão os repreendeu-os nalgumas aspectos que deturparam, tais como: a acusação deles que Jesus - Paz esteja com ele - foi crucificado, e a alegação de alguns deles que ele (Jesus) é Deus, e a palavra de alguns deles que ele era feiticeiro, e seus insultos ao Salomão - Paz esteja com ele - e a sua alegação que ele era feiticeiro.

    E o alcorão narra também sobre histórias dos Profetas - Paz e bênçãos estejam com eles todos e com nosso Profeta - e os judeus escutavam o alcorão e o que relatava sobre seu profeta Moisés - Paz esteja com ele - no entanto, nenhum deles desmentiu ou discordou o que foi apresentado no Alcorão.

3. E uma daos milagres do alcorão é, a harmonia dos seus conceitos,  a concordância das suas leis e a consolidação de uns versículos aos outros, entretanto, se o alcorão não fosse da parte de Deus - Exaltado seja - haveria dissidência nas suas leis, e haveria contraditória nos seus conceitos, e mostrariam uns versículos a fragilidade dos outros, Deus diz no alcorão: {Não meditam, acaso, no Alcorão? Se fosse de outra origem, que não seja de Deus, haveria nele muitas discrepâncias}. [An-Nisá:82].

4. Deus encarregou-se em preservar o alcorão, e protegé-lo de modificação, adulteração e substituição, e é isto que encontrámos hoje-em-dia, todos muçulmanos só têm uma versão do alcorão, a versão que lê o muçulmano árabe, é a mesma que lê o muçulmano indiano, ou muçulmano chinês  ou muçulmano americano ou europeu, ou muçulmano persa ou africano... etc.

5. Fácil em momorizá-lo até mesmo para quem não fala a língua árabe!

Caro pesquisador que busca a verdade!

O efeito do alcorão era um grande centro de atenção dos árabes; e são eles que se tornaram famosos na eloquência e na elucidação e não é toda palavra que chama a sua atenção, mas o assunto (Alcorão) os transferiu da fase de audição para a fase de escuta por causa de suas expressões! E passaram para a fase de perguntarem sobre ela, e ensinarem-se entre eles!

   Tudo isso acontecia ao mesmo tempo que o confronto ao Profeta e à sua obra missionária islâmica era extremamente intenso, e isso oferece uma nova virtude ao potencial do alcorão e o seu milagre!

    E a história dos três líderes coraixitas é a melhor prova sobre o milagre do Alcorão, são eles: Abu Sufyan ben Harb, Abu Jahl ben Hisham, e Al-Akhnass ben Shuraik.
E o evento desta história começa (relatando) que cada um deles teve uma atração irrestível do alcorão na sua alma e desejou escutá-lo, depois saiu secretamente na protecção da escuridão da noite para que ninguém o visse -  pois cada um deles era líder no combante à Muhammad e a sua missão islâmica!

Como será a sua situação em frente das pessoas quando souberem que escutavam o Alcorão secretamente?!

    Depois cada um deles ter se dirigido a casa de Muhammad a fim de escutar a sua recitação do alcorão enquanto orava,  cada um deles sentou-se num certo lugar escutando-o, e nenhum  deles sabia o que fazia o outro, pernoitaram escutando nele, até quando a oração da manhã aproximou-se dispersaram-se e a estrada os uniu! E assim cada um deles soube o que seu companheiro fizera!


  E reprovaram-se mutuamente, disseram reciprocamente: não retornai, se um dos vossos tolos tivesse vos visto poderies ter infligido algo no seu coração finalmente dispersaram-se.

  Caro leitor! Acha mesmo que o assunto parou por ai?

O impacto do alcorão era tão forte que a mesma coisa repetiu-se na noite seguinte, e cada um deles alegando que não havia mais  ninguém além dele, depois encontraram-se de novo pela estrada depois de terem escutado no alcorão!

E criticaram-se mutuamente, decidiram não repetir, depois a força do alcorão venceu-o o que tinham se recomendado. E o assunto se repetiu pela terceira vez!!
E depois viram que era necessário fazerem um acordo entre eles para não voltarem a repeti-lo e foram-se embora!


Se o Alcorão não fosse um milagre , os seus adversários não se esforçariam em tomar caminhos diferentes para escutá-lo!

E o assunto não parou por ai, pois o Al-Akhnass ben Shuraik  aos seus companheiros quais eram seus pontos de vista daquiloo que tinham escutado de Muhammad.
  Abu Lahb respondeu:  O que ouvi! Disputamos a nobreza nós e a clã Abd Manáf - pretende nesse caso a clã de Muhammad - uma das clãs da tribo coraixi - alimentaram (os pobres) e nós  os alimentamos, fizeram a expedição e nós o fizemos, fizeram doações e nós o fizemos, até quando montamos paralelamente nos camelos, e éramos como dois cavaleiros competidores (i.e. empatavamos nas virtudes), e aí eles disseram: da nossa clã existe um profeta que recebe a revelação do céu, e nós quando teremos alguém assim?


Por Deus! Não creremos nele e nem acreditarmos a ele de jeito nenhum!!
E quando o número de muçulmanos começou a crescer, levantou-se um dos mais proeminentes adversários da missão islâmica por pedido dos líderes coraixitas na tentativa de induzir ao Muhammad e contentá-lo em abandonar a sua missão que em troca o dariam tudo que desejasse como a riqueza ou reinado ou as mulheres, assim levantou-se um homem de nome "Utbah ben Rabi'ãh" um dos mais destacados da tribo coraixi e apresentou estas ofertas fascinantes ao Muhammad!


E Muhammad perguntou-o: "Terminaste ó pai de Waleed?"


 Sim.Respondeu Utbah ben Rabiãh.

   Então Muhammad disse: "Escute-me. E começou a recitar para ele um dos versículos do alcorão, nada foi conveniente além de escutá-lo calmamente e colocou as suas mãos atrás apoiando-se delas e assim,  foi escutando nele até que Muhammad terminou!
E Muhammad finalmente disse a Utbah: Já ouviste ó pai de Waleed o que deu para ouvir, cabe à ti aceitar ou negar.

 Utbah Levantou-se e direcionou-se para os seus companheiros, e quando o viram disseram: de certeza chegou-vos o Utbah com uma cara diferente da qual saiu com ela!!

O efeito do Alcorão nele foi tão fenomenal, isso foi notabilizar-se na sua resposta quando eles (seus companheiros) o perguntaram: o que houve atrás de ti?
(Em resposta) ele disse: atrás de mim ouvi palavras (i.e. alcorão) nunca ouvi palavras iguais, juro por Deus! Essas palavras não são poesia, nem são magia, muitos menos são adivinha, ó comunidade coraixi! Obedecei-me e tornai-o sob minha custodia, e deixai o homem com sua missão e afastai-se dele, por Deus! As palavras que ouvi dele serão uma notícia sublime, se os árabes expulsarem-no, os outros (não àrabes) vos substituirão, e se emergir no seio dos árabes, seu reino será o vosso, e sua glória também será a vossa, e sereis os mais sortudos com ele; e disseram: Por Deus! Ele fascinou-te com sua linguagem!

 Uthbah respondeu : Tal é meu ponto de vista nele, então façai o que vos apraz.

E limito-me com estes dois depoimentos do potencial do efeito do alcorão como evidência da sua inimitabilidade e que é da parte de Deus.

O alcorão é um evidente sinal milagroso em vários aspectos citamos alguns: e o (alcorão) é milagroso na sua expressão,  na sua estruturação, na sua eloquência, no sentido profundo das sas palavras, e no seus conceitos que falam sobre Deus - O Exaltado - e seus atributos e suas qualidades, seus anjos e mais, e na parte dos seus conceitos que informaram sobre o mistério do passado e do futuro, e no que informa sobre o destino, no que está elucidado nele como as indicações incontestáveis e analogias racionais, que são exemplos expostos, como Deus diz no alcorão: {Temos exposto neste Alcorão todo o tipo de exemplos para os humanos, porém, a maioria dos humanos o nega}. [Al-Isrá:89].

O verdadeiro milagre do Alcorão é a que está apresentado pelas perfeitas leis islâmicas, (o Alcorão) garante uma vida feliz que todo homem residente nesta vida procura, e é isso que explica a aprovação das pessoas deste (Alcorão), e seu amor por ele e sua convicção que de certeza é da parte de Deus - O Único - que sabe o que melhora a situação das pessoas em todos os tempos e lugares, o Alcorão trouxe uma legislação que se destacou no que todo homem sonha e talvez estas características e distinções explicam a causa da entrada de pessoas na religião islâmica, e da sua crença que Muhammad - Paz e bênçãos de Deus estejam com ele - é profeta e mensageiro de Deus, e da sua convicção que na verdade alcorão é palavra de Deus revelada ao Muhammad, os muçulmanos árabes e os não-àrabes, que são a maioria depois da sua morte e eles estão num constante crescimento, isso deveu-se quando viram a justiça, comiseração e fácil legislação apresentada no Alcorão, e quando encontraram o grande efeito do alcorão na vida dos fiéis.


A coisa maior em tudo  isso, e a razão pela qual foi revelado o Alcorão, é: a orientação das pessoas para a adoração de Deus - O Único - que não possue parceiro algum, O Criador, O Soberano, O Regedor e por essa razão foram enviados os mensageiros e foram reveladas as escrituras, Allah diz no nobre alcorão: {Ó humanos! Por certo que vos chegou o Mensageiro com a verdade do vosso Senhor. Crede, pois nele, que será melhor para vós. Porém se descrerdes, sabei que a Deus pertence tudo quanto existe nos céus e na terra, e que Ele é Sapiente, Prudentíssimo}. [An-Nisá:170].

E Deus diz: {E (foi-me ordenado ainda) que recite o alcorão, e quem se encaminhar fá-lo-á em benefício próprio; por outra, a quem se desviar, diz-lhe: sou tão somente um dos tantos admoestadores}. [An-Naml:92].





The article is available in the following languages