A Biografia do Profeta Muhammad - Paz e bênçãos de Deus estejam sobre ele


O Profeta Muhammad - paz e bênçãos de Deus estejam sobre ele - é: Muhammad, filho de Abdullah, filho de Abdul Mutalib, filho de Haashim, da tribo Árabe Quraish de Meca, e os árabes da descendência de Ismael, filho de Abrão, amigo de Deus - paz e bençoes de Deus estejam sobre ele junto do nosso Profeta. Nasceu em Meca, o seu pai perdeu a vida antes do seu nascimento, e a sua mãe também, quando ele era criança, tendo sido criado pelo seu avô, que este por sua vez perdeu a vida, sendo assim, o Profeta ficou sub responsabilidade do seu tio, Abu Taalib.

No inicio da sua vida - paz e bênçãos de Deus estejam sobre ele - começou virtuoso e bondoso com as pessoas, disposto a fazer o bem para elas, e sempre distanciando-se dos ignorantes, nas sua más ações de dançar, cantar, beber, corrupção e outras, que estes praticavam. Não se envolveu nestas praticas e nem se sentia atraido por elas, porém o Profeta - paz e bênçãos de Deus estejam sobre ele - começou a sair para uma montanha perto de Meca com objetivo de adorar, orar, e de se lembrar de Deus - Todo Poderoso, por um longo tempo. Deus Inspirou a sua revelação para ele, quando este se encontrava na quela montanha, na quela caverna, isto é, a cave de Hira, em seguida, um anjo - paz e bênçãos de Deus estejam sobre - desceu diante dele, sem a sua mínima esperança, e disse para ele: Leia.. leia, o Profeta - paz e bênçãos de Deus estejam sobre ele - não sabia e ném sabia escrever por razões diante do juizo de Deus, então o Profeta disse: {Não sou um leitor - isto é, não sei ler - o anjo apertou lhe, em seguida lhe manteu firme, e disse: Leia.. leia, disse: Não sou um leitor, o anjo apertou lhe pela segunda vez com muita força e disse: Leia.. leia, disse: Não sou um leitor, a terceira vez o anjo disse:

Lê, em nome do teu Senhor Que criou; criou o homem de algo que se agarra. Lê, que o teu Senhor é Generosíssimo, Que ensinou através do cálam (caneta). Ensinou ao homem o que este não sabia} [Alcorão: 96:1-5]

O Profeta - paz e bênçãos de Deus estejam sobre ele - voltou com sinais até ao encontro da sua esposa, Khatija, quando estremecia e dizia: cubra me cubra me,  Khatija juntou-se dele e lhe disse: compraza-se, ó filho do meu irmão, juro por Deus, que ja mais Ele te desgraçará, você une a família, honorifica a visita, ajuda nas boas práticas e faz tantas coisas, depois  saiu com ele até ao encontro de um homem cristão de nome Warca bin Nawfal, em Meca, no momento, enquanto o susto tomava conta dele, a firmou para o homem do que tinha visito, disse Warca bin Nawfal: "Essa é a mesma mensagem que foi revelada a Mouses, esse é Gabriel, e você é profeta! Ai de mim, quem me déra estar vivo para que eu te defenda quando o seu povo expulsar te", Perguntou o Profeta- paz e bençoes de Deus estejam sobre ele: (Então, serei expulso da minha terra pelo meu povo?!), disse: claro, ninguém de entre os homens veio com o que você trouxe, sem que fosse afligido e combatido, mas se eu alcançar o seu dia ajudarei te vitoriosamente.

Desta forma começou a descer a revelação ao Profeta Muhammad - paz e bênçãos de Deus estejam sobre ele - pouco a pouco, até ter permanecido em Meca durante 3 anos, chamando para Deus, sendo afligido e rejeitado de maneiras que alguns punham sujeiras sobre ele, quando se encontrasse prosterado, enquanto que os outros cuspiam pela sua cara, e outros ainda, punham sujeiras sobre a sua cabeça, e muitas outras afliçaões. Mas Profeta respondia tudo pela paciência, até ser mandado pelo Deus a emigrar para Medina.

Viajou - paz e bênçãos de Deus estejam sobre ele - depois de 13 anos, a partir do ano da sua profecia, e foi recebido pelos crentes de lá, tendo permanecido em Medina por volta de 10 anos chamando para Deus - Sua majestade seja glorificada. Por conseguinte, os residentes de Medina acreditaram nele, excepto os judeus e os hipogritas, mas mesmo assim, o Islã começou a se expandir para toda Penísula Arábica e, em seguida, o Profeta - paz e bençoes de Deus estejam sobre ele - começou a enfrentar os descrentes e os idolatras, aqueles que lhe aflingiam, lutando contra eles, ate que as pessoas pudessem distinguir a verdade da falsidade e aceitar a Religião, sem que exista alguém que pudesse impedí - los de tal, por isso o Profeta matou inúmeros idolatras em diversas batalhas, que dentre elas são destacadas: a Batalha de Badir, Uhdi, Khandaca, Ahzaab (Grupos), e a Batalha da Conquista de Meca, entre mais outras, em muitas estas batalha a vitória era um promessa, aliás em todas elas, menos na Batalha de Uhdi, pelo que os seus companheiros contrariavam as suas ordens, e Deus lhes afligiu com a perca, para ser uma lição de modo a não desobedece-Lo ou desobedecer o Seu Mensageiro.

E quando perdeu a vida ou antes - paz e bençoes de Deus estejam sobre ele -, toda Penísula Arábica aceitou o Islã, inclusive as suas vizinhanças; e o os seus companheiros alcançaram depois dele outras zonas, propagando o Monoteismo, que muitos outros territorios aceitaram naquela era.

E, apesar de todas estas coisas, é de notar que o Profeta - paz e bençoes de Deus estejam sobre ele - não estava a tras de ganhos individuais ou fama diante delas, aliás, era um homem moderado, interagente, que quando se deparou com Abdullah bin Salam - enquanto era  judeu -, disse: Quando reparei para ele notei que a sua cara não apresenta caracteristicas de um mentiroso; e num pelo dia, quando umdos beduíno veio e deparou se com o Profeta - paz e bençoes de Deus estejam sobre ele -, este estremecia de medo e enaltecimento pelo Profeta, disse lhe o Profeta: {Fique tênua, sou na verdade filho de uma mulher que se alimentava de carne seca em Meca}. Além do mais, o Profeta brincava com os seus companheiros, conversava com eles, e proibia deles qualquer aparencia de arrogancia, vaidade e orgulho, também proibia os de afirmar que algo pertece à um deles quando não é verdade, por isso Deus disse no Alcorão respeito do Profeta - paz e bençoes de Deus estejam sobre ele: {Dize: Eu não vos digo que possuo tesouro de Deus ou que estou ciente do incognoscível, e nem tão poucovos digo sou um anjo, não faço mais do que seguir o que me é revelado. Dize mais: Poderão, a caso, comparar-se o cego e o vidente? Não meditais?!}  [6:50], há mais outros versiculos que atestam isto, como: {Diz: Só tão-somente um mortal como vós, a quem tem sido revelado...} [18:110].

 

O Profeta - paz e bênçãos de Deus estejam sobre ele - foi simples homem mensageiro, que chamou para o seu Senhor, que doava e não era doado, bondoso para as pessoas, dava caridade de por exemplo 100 burros para uma pessoa, ou excesso de gado, ou montão de ouro ou prata, e nada sentia por aquilo. O Profeta perdeu a vida quando o seu escuto estava hipotecado nas maos de um judeu.

 

Este é na verdade o Profeta que Deus, Sua majestade seja glorificada, lhe escolheu, não apenas para os árabes, mas para a humanidade no seu todo, desde o inicio da sua missão e continuará até o fim do mundo, e quem não acredita neste Profeta não entrara no Paraiso.





The article is available in the following languages