Dentre os testamento do Alcorão Sagrado: Os Dez Testamentos


Deus - Sua Majestade seja glorificada - disse no Capítulo de An'aam:

 

Dize (ainda mais): Vinde, para que eu vos prescreva o que vosso Senhor vos vedou: Não Lhe atribuais parceiros; tratai com benevolência vossos pais; não sejais filicidas, por temor á miséria- Nós vos sustentaremos, tão bem quanto aos vossosfilhos -; não vos aproximeis das obscenidades, tanto pública, como privadamente, e não mateis, senão legitimamente, o que Deus proibiu matar. Eis o que Ele vos prescreve, para que raciocineis (151). Não disponhais do patrimônio do órfão senão da melhor forma possível, até que chegue á puberdade; sede leais namedida e no peso- jamais destinamos a ninguém carga maior á que pode suportar. Quando sentenciardes, sede justos, aindaque se trate de um parente carnal, e cumpri os vossos compromissos para com Deus. Eis aqui o que Ele vos prescreve, paraque medite is (152). E (o Senhor ordenou-vos, ao dizer): Esta é a Minha senda reta. Segui-a e não sigais as demais, para que estas não vosdesviem da Sua. Eis o que Ele vos prescreve, para que O temais (153)}.

 

Deus informa ao Seu Profeta e a todo que propaga para Ele: {Dizê} para todos. {Venham para que vos informe daquilo que o vosso Senhor vos proibiu} proibição para todos, cuja base é toda coisa ilícita, dentre as bebidas e comida, palavras e ações.

 

 

Os Dez Testamentos são:

 

O Primeiro Testamento: {Não ão atribuais parceiros}.

 

 

 

Isto é, pouco ou muito. E a prática de associar Deus consiste em: Adorar criatura como Deus é adorado, engrandecer como Deus é engrandecido ou exaltado, atribuir à outrem ações ligadas ao Seu Senhorio e Seu Culto, enquanto o servo se afastar do politeísmo torna-se monoteísta, sincero para Deus em todas suas situações, e este é o direito de Deus perante Seus servos, adorá-Lo e não Lhe associar parceiros.

 

E quem a firma que Deus tem parceiros pretende extinguir o reino de Deus, Sua majestade e a Sua soberania; mas quem não Lhe associar parceiros crê que Deus é Único, Suberano, Absoluto e Prudente, glória a Deus: {Dizê : Mostrai-me os parceiros que Lhe atribuís! Não podereis fazê-lo! Porém, Ele é Deus, o Poderoso, o Prudentíssimo} [Alcorão: 34:27]

 

 

O Segundo Testamento: {tratai com benevolência vossos pais}.

 

 

Começou com o mais enfatizado depois do Seu direito – Exaltado seja Ele - que é o direito dos pais; e ordenou que a benevolência seja feita para ambos através de boas palavras e práticas, porém toda palavra e prática benéfica e alegrativa para os pais faz parte da benevolência, e com ela desaparece a malevolência. Bendito seja o benévole para com os seus pais, e que tenha cuidado o malévole.

 

 

O Terceiro Testamento: {Não sejais filicidas – isto é, não sejais assassinos de vossos filhos}.

 

 

 

Quer seja do sexo masculino ou feminino {por temor á mmiséri} Isto é, pela pobreza ou penúria, como vinha acontecendo na era da ignorância. Se alguém é proibido de matar o seus próprio filho, é também proibido de matar os outros ou os filhos dos outros.

 

{Nos vos sustentaremos, tão bem quanto ao vossos filhos} isto é, somos responsáveis pelo sustento de todos, não são vocês que dão a provisão para vossos filhos e a vocês mesmo, por isso, eles não vos causam aperto.

 

 

 

O Quarto Testamento: {Não vos aproximei das obscenidades}.

 

 

 

São pecados grandes e imorais { Tanto pública, como privadamente } Isto é, não se aproximeisodo desimpedido ou escondido. Pois, é mais proibido aproximá-los em relação praticá los, afinal a proibição é do começo da prática até o seu meio que leva ao seu fim.

 

 

 

O Quito Testamento: { E não mateis, se não legalmente }.

 

 

Essa, que não deve ser morto ilegalmente, é muçulmano, do gênero masculino ou feminino, idoso ou criança, benevolo ou malévolo, e descrente, aquele que desobedeceu as ordens e o quebrou o acordo. { Se não legalmente } como adultéro, assassino, ou aquele que fez renúncia da sua Região.

 

{Eis} tudo o que foi referido { O que Ele vos prescreve } como testamento de Deus, então guardei o, observei e implementei. E o Versículo de nota que é de acordo com o pensar de alguém que deve implementar aquilo que você Deus lhe ordenou.

 

 

 

O Sexto Testamento: { Não disponhais do patrimônio do órfão }.

 

 

 

Pelo consumo ou incitar interces de monopolizá-los em vosso nome, ou levá-los sem qualquer razão { Se não da melhor forma possível } isto é, em situações onde os bens podem merecer de tal, usando os de maneira ideal e benéfica para vós. Isto significa que não se pode aproximá-lo, e usá-los de maneira que pode prejudicar o órfão, ou sem prejuízo e sem benefício {Até que chegue} o órfão {A puberdade} Isto é, período de aceleração do crescimento, quando for capaz de usar o dinheiro, porém quando atingir esta fase poderá ser dado os seus bens.

 

 

 

O Sétimo Testamento: { Sede leais na medida e no peso }.

 

 

 

Isto é, pela justiça e igualdade, se fazerem o vosso máximo para alcançá-la {Nunca destinamos a ninguém e carga maior à que pode suportar} isto, é segundo a possibilidade, sem aperto. Quem tentar ser justo na medida e no peso, se infelizmente não alcançar a exata medida, sem propositar e sem saber, por certo Deus é o perdoador.

 

 

Os teólogos, a partir destes versículos e de outros, provam que Deus não obriga alguém ação além do seu suporte, e aquele que faz segundo suas possibilidades, tendo medo das ordens de Allah, não é julgado por aquilo que não é da sua alcance.

 

 

 

O Oitavo Testamento: { Quando senteciardes, sede justo, ainda que se trata de um parente carnal }.

 

 

 

No dizer, seja ele dirigido no meio de pessoas com propósito de julgar, clarificar a mensagem, fazê-la chegar ou alertar sobre situações {Sede leais} nas vossas palavras para quem vocês gostam e para quem não gostam, sejam transparentes e não escondam o que deve ser transmitido, na verdade não ser justo no que expressam para as pessoas que vocês não gostam é injustiça.

É Igualmente, afirmam os juristas que o juiz é obrigado a ser justo no que expressa e no que observa para ambas partes envolvidas no ato de julgamento.

 

 

 

O Nono Testamento: {E cumpri os vossos compromissos para com Deus}.

 

 

 

Este compromisso inclui a justiça e a equidade, e os acordos entre os homens, tudo deve ser cumprido, e a sua iniquidade é proibida.

 

 

{Eis aqui} denota as prescrições referidas {O que Ele vos prescreveu, par que mediteis} o que vos foi prescrito, as leis e os testamentos de Deus para vocês, estes devem ser observados, e ensinado o que conte dentro  deles.

 

 

 

Depois que Ele mencionou as ordens mais importantes e relevantes, acentuou as novamente, e sublinhou as mais relevantes que elas, dizendo no Décimo Testamento: {Está é a minha senda reta. Sigam-a}

Isto é, estas regras, Deus deixou clara no Seu livro, e deixou clara para os Seus servos, a senda de Deus que é o meio para chegar até a Ele, e até a nobre morada, uma senda reta e simplificada.

 

{Sigam-a} para que tenham sucessos e triunfo, e alalcançam a alegria e satisfação. {Não sigais as demais} isto é, as sendas ou os caminhos contra este caminho {Para que estas não vos desviam da sua}, para que não vos levam além do caminho certo, porque fora dele, não há caminho se não para o inferno.

 

{Eis o que Ele vos prescreve, para que O temeis} na verdade, se praticamente e oralmente implementarem o que Deus vos prescreveu serão crentes, e servos de Deus triunfantes, de fato Deus ajuda os que andam no seu caminho.

 

 

 

 

 

E por último, este é o resumo dos Dez Testamentos, que juntos devemos trabalhar com eles nesta vida - assim que Deus queira - para que juntos alcancemos seus frutos no paraíso.

 

 

 

Os Dez Testamentos são:

 

1- {Não Lhe atribuais parceiros}.

Não lhe atribuir parceiros dentre as Suas criaturas e na sua adoração, fazer de todos tipos de adoração ou ccult apenas para Ele, no caso de medo, a esperança, e oração e entre outros.

2- {Tratei com benevolência os vossos pais}.

As orações e as boas práticas dirigidas para os pais fazem parte da benevolência.

3- {Não sejais filicida }.

Não podem aniquilar vossos filhos por causa de fome que desceu para vocês. Na verdade, Deus mandará a sua provisão para vocês e eles.

4- {Não vos aproximei das obscenidades, tanto público ou privadamente}.

Não podem se aproximar de a tos imorais, sejam eles mais frequentados pela maioria ou não, publicamente ou privadamente.

5- {E não ão mateis, se não legalmente}.

Não podem matar ilegalmente, isto é, exceto quem cuja pena é mortal (que não é executado por qualquer um, mas sim pelo órgão da justiça de um país), no caso do adúltero e o renúnciador da religião islamica (nos países islâmicos), e  assassino (em todo mundo).

6- {É não disponhais do patrimônio do órfão}.

Não podem se aproximar dos bens de um órfão, exceto em casos onde aproximar é necessário e benefico. Até que ele atinge puberdade, e quando atingi-la entreguem os seus bens.

7- {Sede leais na medida e no peso}.

Cumpram com as medidas e o peso (sem redução por meio de balança ou outro)

8- {Quando senteciardes sede justo, ainda que se trata de um parente carnal }.

Sejam sempre fiéis nas vossas expressões, não incline para o lado da mentira ao testemunhar, ao dar informação, ou no ato de julgar mesmo que a palavra esteja ligada à seu relativo legítimo.

9- {E cumpri os vossos compromissos para com Deus}.

Implementar aquilo que Deus vos prescreve seguindo os parâmetros da lei do Islã.

10- {Esta é a minha senda reta. Sigam-a para que as outras não vos desviem da sua}.

De entre as coisas que Deus vos ordenou para segui-las é o Islã como senda reta de Deus, então sigam-a e não vão contra ela para que não se desviam e caiam distante de caminho reto de Deus. Esta é a direção a qual Deus vos ordenou seguí-la, para que tenham medo do Seu castigo através de vossas obras pelas suas ordens, e através de se afastar daquilo que proibiu ([2]).





The article is available in the following languages